Dados gerais

O vinho contribui significativamente para a economia chilena. Movimenta 0,5% do produto interno bruto e emprega diretamente mais de 100.000 pessoas, das quais apenas 53% trabalham nos vinhedos (seguido de 19% em logística, transporte e comercialização, 17% em vinícolas, 9% em embalagens e 2% em produção).

Hoje, em todo o território chileno, existem 800 vinícolas ativas, 11.697 produtores e 394 empresas exportadoras deste produto, das quais 76% são PME (pequenas e médias empresas).

Além disso, o papel descentralizador do vinho no Chile deve ser destacado, já que 91% da área de vinhos, 92% das vinícolas e 85% do trabalho associados a essa indústria estão fora das regiões metropolitanas.

As regiões que concentram mais vinhedos são O’Higgins (32,7%) e El Maule (37,9%). A indústria do vinho é uma das mais importantes para o Chile. Deve-se notar que o vinho no Chile representa 5,7% das exportações (sem considerar o cobre), 16,5% das exportações agrícolas e, adicionalmente, geram 205 milhões de dólares em impostos.